Arquivo

Arquivo da Categoria ‘Notícias’

CT Santa Carlota recebe visita da Secretária Municipal de Saúde

No dia 9 de junho a Comunidade Terapêutica (CT) Rural Santa Carlota recebeu a visita de Rosa Ângela Iamarino, Secretária Municipal de Saúde, e de Cíntia Guarnieri Moura Martins, biomédica e Diretora de Apoio Administrativo da Secretaria de Saúde do Município de Itapira. Rosa e Cíntia foram convidadas a conhecer o trabalho ali realizado e depararam com uma realidade que desconheciam, sendo surpreendidas positivamente com o que viram.

Recepcionadas por parte da equipe técnica (José Luís, Coordenador Administrativo; Maurício Landre, Coordenador Técnico; Marco Aurélio, Enfermeiro; e Mariana, Psicóloga), de início participaram de uma conversa informal no gramado próximo à capela, por onde um dos acolhidos passava no mesmo momento e com o qual dialogaram brevemente sobre as percepções dele diante de seu processo junto à CT, conversa que se estendeu até a própria capela cercada por emoções, esperança e espiritualidade.

Após conhecerem as demais dependências e serem inteiradas das rotinas e técnicas que conduzem a ação terapêutica , a Secretária e a Diretora de Apoio mostraram-se satisfeitas com o trabalho ali realizado, tendo sido possível estreitar laços diante da importância do serviço de saúde oferecido pela Prefeitura de Itapira para os acolhidos da CT Santa Carlota.

A visita encerrou-se com a certeza de que essa rede deve ser fortalecida, e com o compromisso entre as partes de melhorar cada vez mais a qualidade dos serviços.

Visita da Secretária Municipal de Saúde

Visita da Secretária Municipal de Saúde

 

Avaliação e Manejo das Dificuldades de Comunicação Humana

Ao longo de cinco encontros, ocorridos em 4, 11 e 18 de abril e 2 e 9 de maio, totalizando carga horária de 8 horas, desenvolveu-se no auditório do Instituto Bairral de Psiquiatria o curso ”Avaliação e manejo das dificuldades de comunicação humana”, ministrado por uma equipe multiprofissional composta pela psicóloga Liege Moure F. Baungartner, pela fonoaudióloga Laís Carvalho Mazzega e pela médica psiquiatra Taís S. Moryama, que ministraram aulas sobre a avaliação diagnóstica e plano terapêutico dos indivíduos com distúrbios da comunicação. O evento permitiu aos participantes familiarizar-se com os seguintes tópicos: como se dá o desenvolvimento de comunicação ao longo da infância; quais os distúrbios de comunicação mais comuns; quais os métodos que permitem a avaliação cognitiva de pessoas que não se comunicam pela via verbal; como podemos manejar e prevenir as crises comportamentais nessa população; e, por fim, algumas possíveis estratégias para melhoria da capacidade de comunicação desses pacientes, incluindo a implementação de sistemas alternativos de comunicação. O curso contou com 127 inscritos, que se reuniram em torno do tema não por outro motivo senão pelo desejo de levar qualidade de vida àqueles que não se comunicam, contribuindo para dar voz aos que não têm como se expressar!”

Avaliação e Manejo das Dificuldades de Comunicação Humana

Avaliação e Manejo das Dificuldades de Comunicação Humana

CREMESP reconhece qualidade do Instituto Bairral

O “Jornal do Cremesp”, órgão do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo, publicou em sua edição 334, do mês de março de 2016, na coluna “Instituições de Saúde”, reportagem sob o título “Bairral oferece programas específicos de tratamento psiquiátrico”.

O texto destaca aspectos importantes da atuação do Instituto Bairral, entre as quais o modelo de tratamento baseado em perfis diagnósticos. Também aponta itens de inovação que vêm sendo adotados nos últimos anos, tais como a instalação de um programa de Residência Médica, as parcerias com importantes universidades e o aperfeiçoamento de seu ambulatório. A menção ao Instituto Bairral numa publicação oficial do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo demonstra a credibilidade que nossa instituição vem adquirindo. O reconhecimento por parte de órgãos de classe, das universidades, dos gestores de saúde e da sociedade em geral é a sinalização de que o Instituto Bairral está no caminho certo da busca das melhores práticas e da inovação características dos mais renomados serviços de saúde.

Parceria Inédita Bairral – Prefeitura

Um entendimento inédito entre a Prefeitura de Itapira e o Instituto Bairral de Psiquiatria vai resultar na criação, nas próximas semanas, de um novo Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) no município, além de cinco residências terapêuticas do tipo II. Pela primeira vez uma instituição médico-psiquiátrica privada vai gerenciar uma unidade do gênero, que normalmente é administrada pelo Poder Público. O ineditismo do empreendimento é estadual e, provavelmente, nacional, uma vez que tanto a Prefeitura como o Bairral desconhecem iniciativas semelhantes. “Gostamos de inovar, e a Prefeitura está nos dando mais esta oportunidade”, afirmou o presidente do Conselho Diretor do Instituto, Alberto Luís de Mello Rosatto, em entrevista coletiva no dia 18 de março, ao lado do Prefeito José Natalino Paganini e da Secretária da Saúde do município, Rosa Iamarino.

Para instalar o novo CAPS, que funcionará inicialmente no espaço hoje ocupado pelo Ambulatório de Saúde Mental mantido pelo Bairral e pela Prefeitura, serão utilizados recursos dos governos Estadual e Federal. As tratativas foram iniciadas no final de 2015 e foram alinhavadas tendo como representantes da Prefeitura a Secretária da Saúde Rosa Iamarino e o assessor Sandro Pio e pelo Bairral o Diretor de Relações Externas Agenor Pares de Lima e o Diretor Superintendente Nivaldo José Caliman.

Numa segunda etapa o CAPS deverá ocupar a antiga Vila das Viúvas, uma área na Vila Bazani, nas proximidades da sede do Instituto Bairral, que será adaptada para o acolhimento dos pacientes. O atendimento no CAPS destinar-se-á inicialmente a cerca de 50 pacientes. Com o trabalho feito na unidade, a expectativa da Secretaria Municipal de Saúde é de que eles sejam reinseridos na comunidade e na família.

O CAPS é um serviço de atenção e acolhimento de portadores de transtornos mentais. Nos moldes previstos no convênio, a unidade a ser instalada atenderá portadores oriundos de residências terapêuticas tipo II, que não têm dependências químicas mas que têm dependências psiquiátricas. “A ideia é fazer um acolhimento mais humano”, afirmou Rosatto.

O prefeito Paganini lembrou na entrevista a importância do Instituto Bairral no município e dentro deste convênio como parceiro atuante. “É uma instituição de renome internacional que se une a nós em uma iniciativa pioneira, que trará, com certeza, resultados magníficos”, afirmou.

 Parceria inédita entre a Prefeitura de Itapira e o Instituto Bairral de Psiquiatria.

Parceria inédita entre a Prefeitura de Itapira e o Instituto Bairral de Psiquiatria.

José Natalino Paganini (Prefeito de Itapira), Alberto Luís de Mello Rosatto (Presidente do Conselho Diretor do Instituto Bairral) e Rosa Iamarino (Secretária da Saúde de Itapira).

José Natalino Paganini (Prefeito de Itapira), Alberto Luís de Mello Rosatto (Presidente do Conselho Diretor do Instituto Bairral) e Rosa Iamarino (Secretária da Saúde de Itapira).

Alberto Luís de Mello Rosatto (Presidente do Conselho Diretor do Instituto Bairral), José Natalino Paganini (Prefeito de Itapira),  e Rosa Iamarino (Secretária da Saúde de Itapira).

Alberto Luís de Mello Rosatto (Presidente do Conselho Diretor do Instituto Bairral), José Natalino Paganini (Prefeito de Itapira), e Rosa Iamarino (Secretária da Saúde de Itapira).

Publicação de artigo científico

A Revista Unopar Científica – Ciências Biológicas e da Saúde publicou em sua edição de novembro de 2015 (vol. 17, n.° 4) artigo científico do enfermeiro Marco Aurélio Tosta Longo, do Instituto Bairral de Psiquiatria, intitulado “A Dependência de Substâncias Psicoativas na Perspectiva da Comunidade Terapêutica”. Nesse trabalho o autor faz uma revisão da literatura sobre o tema, abordando aspectos clínicos, epidemiológicos, critérios diagnósticos e como o modelo e a metodologia adotados por esses serviços – as comunidades terapêuticas – promovem mudanças do estilo de vida e da identidade pessoal do indivíduo usuário de substâncias psicoativas, favorecendo sua reabilitação e recuperação.