Arquivo

Instituto Bairral treina médicos-residentes

Em 22 de março, em continuação ao projeto de capacitação das equipes multidisciplinares do Instituto Bairral de Psiquiatria, o Time de Estudo de Urgência e Emergência (TEUE), composto pelos enfermeiros Danieli C. Bellini, José Alex Vicente, José Roberto de Oliveira, Marco Aurélio T. Longo e Maria Heloísa T. Bariani, pelos médicos Dra. Evellyn M. B. Alcânfor e Dr. Marcel V. Nunes e pelo técnico de segurança/bombeiro civil Juliano de O. Momesso, realizou no Centro de Educação Continuada do hospital a capacitação de 21 médicos-residentes para a Atualização das Diretrizes de RCP (Ressuscitação Cardiopulmonar) e ACE (Atendimento Cardiovascular de Emergência) da American Heart Association (AHA). A capacitação foi elaborada de forma dinâmica e prática, com detalhes que requerem atenção e exigências técnicas, com os objetivos de padronizar o atendimento de RCP e capacitar todos os profissionais para aplicar Suporte Básico de Vida (SBV).

A Atualização das Diretrizes da AHA é de suma importância em nível internacional, pois a cada atualização oferece-se maior suporte de sobrevivência às vítimas. A Atualização das Diretrizes da AHA 2015 para RCP e ACE envolveu 250 revisores de 39 países.

Para o decorrer do ano de 2016 está em pauta o projeto de expandir a capacitação de SBV para os demais colaboradores da instituição, a fim de torná-los socorristas potenciais para iniciar o atendimento imediato e, desse modo, contribuir para a sobrevivência de nossos pacientes e clientes.

Curso de capacitação de 21 médicos-residentes para a Atualização das Diretrizes de RCPe ACE.

Curso de capacitação de 21 médicos-residentes para a Atualização das Diretrizes de RCPe ACE.

Curso de capacitação de 21 médicos-residentes para a Atualização das Diretrizes de RCPe ACE, juntamente com instrutores do Instituto Bairral.

Curso de capacitação de 21 médicos-residentes para a Atualização das Diretrizes de RCPe ACE, juntamente com instrutores do Instituto Bairral.

Cine Psiquiatria Discute Luto na Infância

O Cine Psiquiatria do mês de março contou com a presença do médico psiquiatra Dr. Pedro Henrique Piloni (médico supervisor da residência médica de psiquiatria do Instituto Bairral) como mediador da exibição e discussão do filme “Tão Forte, Tão Perto”, de 2011, dirigido por Stephen Daldry, que tem no elenco os renomados atores Tom Hanks, Thomas Horn e Sandra Bullock. O filme traz como pano de fundo o atentado de 11 de setembro de 2001 em Nova Iorque, no qual o personagem central, o garoto Oskar Shell, perdeu o pai que estava num dos prédios das torres gêmeas naquela ocasião. O desenrolar na narrativa mostra uma criança com uma série de sintomas psíquicos (automutilação, isolamento social, sintomas obsessivos, sintomas compensatórios) e vivenciando de forma bastante peculiar a perda, a depressão, os medos, a busca frenética pelo encontro com algo que o mantivesse ligado ao pai até a elaboração desse luto. Os presentes discutiram seus sentimentos após a exibição, suas identificações, bem como os possíveis sintomas, a compreensão psicológica do filme, prognóstico, riscos, cuidados e atenção a quadros como esse durante a infância.

Dr. Pedro Henrique Piloni (médico supervisor da residência médica de psiquiatria do Instituto Bairral).

Dr. Pedro Henrique Piloni (médico supervisor da residência médica de psiquiatria do Instituto Bairral).

Síndrome de Asperger discutida no Cine Psiquiatria de Fevereiro

O filme “Adam”, de 2009, foi o pano de fundo para uma discussão mediada pelo Dr. Arthur Cardoso (médico psiquiatra do Instituto Bairral) no Cine Psiquiatria do mês de fevereiro, evento organizado pelo Centro de Estudos Psiquiátricos Américo Bairral (Cepab). Essa produção cinematográfica retrata a vida de um jovem adulto que acaba de perder o pai, vive sozinho e é portador de uma síndrome do espectro autista. Os presentes à exibição discutiram os sintomas observados no caso em questão que contribuem para a formulação do diagnóstico, tais como déficits de interação social, padrões de comportamento restritos (por exemplo, a alimentação) e estereotipados, porém sem atrasos significativos na linguagem e no desenvolvimento cognitivo dos portadores. Adam, interpretado pelo ator Hugh Dancy, comenta ao longo do enredo que possui “cegueira mental” desde criança, e por isso não consegue entender o ponto de vista ou os sentimentos das outras pessoas ou quando elas estão fazendo uma piada, por exemplo. À medida que foi crescendo, teve que aprender a perguntar o que os outros estão pensando para melhor compreendê-los. Além disto, discutiu-se o impacto da doença na vida do indivíduo afetado e as relações sociais e amorosas, bem como as formas de tratamento.

Médicos Psiquiátricos e Médicos Residentes presente no Cine Psiquiatria.

Médicos Psiquiátricos e Médicos Residentes presente no Cine Psiquiatria.

Cepab esteve Presente no II SINC-THB da ABP

Nos dias 4 e 5 de março o Centro de Estudos Psiquiátricos Américo Bairral (Cepab), uma das federadas da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), esteve presente no II SINC-ABP-THB (Simpósio Internacional de Neurociências – Associação Brasileira de Psiquiatria – Transtorno de Humor Bipolar) realizado na capital paulista. Representaram o Cepab sua presidente Dra. Alessandra Diehl (médica psiquiatra do 4.° andar da Seção Masculina – Prédio Central), o Dr. Sérgio Tamai (médico psiquiatra do setor Vivendas) e o médico-residente R2 em psiquiatria do Instituto Bairral Dr. Alexandre Tzermias. Os três médicos apreciaram muito a oportunidade de participar de um simpósio dessa natureza, no qual o alto nível científico e a multiplicidade de temas correlacionados com o Transtorno de Humor Bipolar puderam ser amplamente explorados.

Salientando que eventos como este são extremamente louváveis, os participantes parabenizam a diretoria da ABP pela iniciativa, excelente grade científica e escolha dos palestrantes. Também acreditam que o simpósio tende a aproximar a todos de uma boa educação continuada, permitindo o encontro e a celebração da psiquiatria brasileira, que a cada dia tem se mostrado motivo de orgulho e se torna mais forte.

A Dra. Alessandra Diehl destacou os seguintes tópicos abordados durante os dois dias de simpósio e que merecem ser cuidadosamente observados em pacientes com o diagnóstico focalizado no evento: a importância da regularidade do sono e da qualidade deste na minimização das recidivas de novos episódios de humor; o papel de alguns nutrientes da dieta dos pacientes bipolares (por exemplo o ômega 3), com destaque para a dieta mediterrânea, uma das mais saudáveis do mundo; os prejuízos cognitivos tendem a ser mais significativos à medida que aumentam os episódios de recidivas de sintomas maníacos, depressivos ou mistos; os mais recentes guidelines canadenses para tratamento farmacológico de primeira e segunda linha do THB; a importância de se fazer o diagnóstico precoce e o tratamento precoce e o estadiamento da doença bipolar; e a novidade no campo da farmacoterapia que deverá em breve estar disponível no Brasil, que é o antipsicótico lurazidona, uma das promessas de novas ferramentas no tratamento desta doença.

Dr. Sérgio Tamai (do setor Vivendas do Instituto Bairral), Dra. Alessandra Diehl (presidente do Cepab e médica assistente do 4.° Andar da Seção Masculina – Prédio Central – do Instituto Bairral) e Dr. Eduardo Pimentel (psiquiatra, presidente da Associação Catarinense de Psiquiatria).

Dr. Sérgio Tamai (do setor Vivendas do Instituto Bairral), Dra. Alessandra Diehl (presidente do Cepab e médica assistente do 4.° Andar da Seção Masculina – Prédio Central – do Instituto Bairral) e Dr. Eduardo Pimentel (psiquiatra, presidente da Associação Catarinense de Psiquiatria).

Equipe do Bairral participa do primeiro Lual no Instituto Padre Haroldo

A convite de Rogério Bosso, psicólogo e coordenador do programa de reinserção social do Instituto Padre Haroldo, a Dra. Alessandra Diehl e a terapeuta ocupacional Aline Coraça, ambas do 4.° andar da Seção Masculina (Prédio Central – Serviço SUS) do Instituto Bairral (setor denominado Espaço Girassol), participaram do primeiro Lual cultural daquela instituição. A proposta foi realizar um bate-papo informal sobre sexualidade com música e violão, ao ar livre, em uma atmosfera descontraída, de forma a oportunizar espaços de lazer, aprendizado e informação para dependentes químicos em processo de reinserção social em ambientes de integração social que garantam e valorizem a sobriedade.

Estiveram presentes no bate-papo sobre sexualidade cerca de 50 acolhidos e outros membros da equipe técnica do Instituto Padre Haroldo, localizado em Campinas (SP), em local cuidadosamente preparado pelos próprios acolhidos para receber as duas convidadas.

A Dra. Alessandra comentou que para ela essa experiência foi um grande desafio, pois teve que “se virar nos trinta” para responder diversas perguntas que muitas vezes são ainda tabus no nosso meio e difíceis de serem abordadas em grupo. Mas que se sentiu muito otimista por perceber a abertura e receptividade que os técnicos do Instituto Padre Haroldo e os próprios acolhidos deram ao tema dentro de suas realidades e vivências da interface dependência química e sexualidade. Complementando, afirmou que gostaria que outras instituições que trabalham com dependentes químicos adotassem iniciativas como esta, pois a saúde sexual faz parte da qualidade de vida e deve ser um indicador que não pode ser negligenciado no tratamento dos problemas relacionados ao uso de substâncias.

Equipe do Bairral participa do primeiro Lual no Instituto Padre Haroldo

Equipe do Bairral participa do primeiro Lual no Instituto Padre Haroldo

Página 20 de 120« First...10...1819202122...304050...Last »