Arquivo

Bairral promove sua primeira reunião científica

Em 5 de fevereiro o Instituto Bairral promoveu sua primeira reunião científica entre os médicos psiquiatras e médicos-residentes do hospital. Essa atividade prevê encontros mensais para discussão de casos clínicos que trazem dúvidas diagnósticas ou na condução terapêutica, ou ainda casos que se destaquem pela raridade ou pelo caráter didático.

O primeiro encontro se propôs a discutir, na área de dependências químicas, a “hiperêmese canábica”. Trata-se de uma síndrome rara, que pode ser letal e cursa com episódios de vômitos intensos e cíclicos em pacientes com uso semanal ou diário de maconha.

Com ilustração de um caso clínico do setor Mirante, sob a supervisão do Dr. Elias Ajub Neto, as médicas-residentes Dras. Ana Laura Miranda, Júlia Grossi e Michele Scheeren apresentaram artigos que falam sobre o assunto e discutiram os possíveis mecanismos fisiopatológicos que explicam as características peculiares da síndrome, como a melhora dos vômitos com banhos quentes e com uso de creme de capsaicina, isto é, creme feito à base de pimenta.

A discussão foi enriquecida pelo médico psiquiatra Dr. Sérgio Gibelli Júnior, que há 25 anos estuda medicina canabinoide e hoje é diretor médico da Hemp Meds Brasil, laboratório pioneiro na importação de óleos à base de canabinoides para o país. Também abrilhantou a discussão o biotecnólogo Gabriel Barbosa, doutorando na Unicamp e estudioso do sistema endocanabinoide.

A atividade promoveu conhecimento e proporcionou contato dos médicos do Bairral com uma condição rara e prevenível, importante para a saúde pública, mas ainda muito pouco conhecida, cujo principal tratamento é a cessação completa do uso de maconha.

Dr. Elias, junto as Médicas Residentes, Dra. Michele, Dra. Júlia e Dra. Ana Laura.

Dr. Elias, junto as Médicas Residentes, Dra. Michele, Dra. Júlia e Dra. Ana Laura.

Deixe seu comentário