Arquivo

Curso Segurança do Paciente – Limpeza e Desinfecção de Superfície em Saúde

No dia 26 de novembro de 2010, Maria Heloisa Tavares Bariani, Enfermeira da Educação Continuada e integrante da equipe de Recursos Humanos do Instituto Bairral, participou do Curso Segurança do Paciente – Limpeza e Desinfecção de Superfície em Saúde, ministrado pela Enfermeira e Assessora Silvana Torres na UNIABRALIMP, em São Paulo (SP).

O curso focalizou as infecções relacionadas à assistência à saúde que representam um risco substancial à segurança do paciente em serviços de saúde.  Há evidências de que vários patógenos como Staphlococcus Aureus, resistente à meticilina, Enterococos, resistente à vancomicina, e outros contaminam superfícies e equipamentos que os profissionais e pacientes manuseiam com frequência.  Sendo assim, as falhas nos processos de limpeza e desinfecção de superfícies podem ter como consequência a disseminação e transferência de microorganismos nos ambientes dos serviços de saúde, colocando em risco a segurança dos pacientes e dos profissionais que atuam nesses serviços.

Outros tópicos que foram abordados:

  • Legislação
  • Riscos relacionados às superfícies do ambiente
  • Interfaces entre os serviços de limpeza e controle de infecções relacionadas à assistência
  • Risco biológico e químico
  • A NR 32 e o serviço de limpeza
  • Recursos materiais
  • Boas práticas e medidas de controle da disseminação dos microorganismos
  • Tipos de limpeza e o processo de limpeza

O evento destacou que a capacitação dos funcionários deve ser contínua, se possível in loco e sempre aplicando a validação do treinamento, da qual devem constar indicadores de qualidade (de estrutura, de processos, resultados e ambientais).  O treinamento para funcionários recém admitidos deve ocorrer antes de o funcionário iniciar suas funções dentro do hospital, conforme a NR 32.

Foi comentado o novo Manual de Segurança do Paciente em Serviços de Saúde – Limpeza e Desinfecção de Superfícies da ANVISA, que começou a vigorar em setembro de 2010. Também foi sugerido que nos treinamentos dos profissionais haja a presença de um médico ortopedista para orientar sobre postura e prevenções no trabalho, devido ao aumento do absenteísmo nessa categoria.

O curso proporcionou mais conhecimentos sobre o assunto e informações atualizadas que ajudarão na reavaliação do processo de limpeza da instituição e nos futuros treinamentos para os profissionais da área.

Projeto Gestão por Competências

Em 29 e 30 de novembro p.p. consolidou-se mais uma etapa do Projeto de Gestão por Competências, coordenado por Fabrízio Rosso, da Fator RH Consultoria, nas dependências do Instituto Bairral de Psiquiatria.

No dia 29 o comitê de Gestão por Competências, formado por Nivaldo José Caliman (Diretor Administrativo), Ivan Ramos de Oliveira (Diretor Técnico), Maria Stella N. J. Mistro (Coordenadora de Recursos Humanos), Maria Amélia Torezan (Coordenadora de Enfermagem), Luísa Helena Martelli Menezes (Coordenadora de Controladoria) e Elisete Aparecida Scarpioni Soliani (Coordenadora Administrativa), reuniu-se sob assessoria de Fabrízio Rosso e Eunice M. Bolognesi (Consultores da Fator RH) para continuar elencando as competências de cada cargo e criar indicadores que servirão como critérios para seleção, treinamento e avaliação de funcionários da instituição.

No dia 30 todos os coordenadores do hospital receberam treinamento ministrado por Eunice, no qual foi divulgado o trabalho do comitê com o objetivo de inteirá-los e envolvê-los no Projeto, visto que são os líderes da instituição e estarão ligados diretamente com o Projeto de Gestão por Competências.

As competências organizacionais e de liderança já foram definidas. Em janeiro será feito o piloto de avaliação de desempenho com o comitê gestor; posteriormente os demais coordenadores serão avaliados, e apenas em uma segunda fase os  funcionários entrarão no processo. O Projeto continuará a ser desenvolvido ao longo de 2011.

Coordenadores do Instituto Bairral

Coordenadores do Instituto Bairral participantes do Projeto Gestão por Competências

Gestão por Competências

Eunice M. Bolognesi (Fator RH) juntamente com o Comitê Gestor do Projeto Gestão por Competências

Patologia em foco: Histeria

Os pacientes somatoformes são aqueles que apresentam sintomas múltiplos que sugerem doenças em vários sistemas, todos inexplicáveis do ponto de vista médico. O uso excessivo de serviços médicos e consulta a vários especialistas é frequente nesse grupo de pacientes.

Existe uma distinção dos transtornos somatoformes e duas grandes síndromes foram descritas:

  • Monossintomática (transtorno conversivo) – Apresenta tipicamente um sintoma, que transparece ser condizente com alterações do sistema nervoso central ou periférico. Como exemplo: pacientes com dificuldades de coordenação motora, ou perda da voz, pseudo convulsões, entre outras.
  • Polissintomática (transtorno de somatização) – Apresenta múltiplos sintomas que se assemelham a várias alterações dos sistemas orgânicos. Como exemplo: dor de cabeça, dor abdominal vaga ou mal localizada, dor muscular, lombar, no peito, entre outras. Embora os sintomas de conversão possam estar presentes no transtorno de somatização, eles são sempre acompanhados por vários outros sintomas.

Em ambos os tipos não se constata nenhuma alteração em exames laboratoriais ou de neuroimagem que possam explicar os sintomas tanto do sistema nervoso central quanto de outros órgãos.

No nosso texto vamos nos ater aos transtornos conversivos. A expressão transtornos conversivos ou dissociativos designa um grupo de transtornos antes conhecidos como histeria. Apesar de o termo “histeria” não mais fazer parte da nosografia psiquiátrica atual, ele permanece popular, referindo-se tanto ao processo de dissociação psíquica como quadros de conversão.

Atualmente, os transtornos conversivos se caracterizam por perda parcial ou completa das funções normais de integração das lembranças, da consciência, da identidade, das sensações imediatas e do controle dos movimentos corporais. Os diferentes tipos de transtornos tendem a desaparecer após algumas semanas ou meses, em particular quando sua ocorrência se associou a um acontecimento traumático. Alguns podem se cronificar, produzindo complicações permanentes.

Nos transtornos conversivos, os conflitos psíquicos são transformados em sintomas físicos, condensando e focalizando idéias, modelos de papéis e significados em um ou vários sinais ou sintomas de disfunção física. Não são voluntários, pois os mecanismos deflagradores são inconscientes. Os sintomas de conversão parecem representar, simbolicamente, o que o paciente é incapaz de dizer ou fazer.

A prevalência para toda a vida é de 0,01% a 0,5%; a maioria dos pacientes é constituída de mulheres de 2 a 10 vezes, em relação aos homens. O início se dá tipicamente na adolescência ou no começo da idade adulta.

O estresse psicológico está quase que invariavelmente presente em pacientes conversivos. Histórias de trauma, abuso sexual ou físico e experiências estressantes podem ser fatores precipitantes.

A ausência de uma doença física é uma condição necessária, mas insuficiente para diagnosticar esse transtorno. O diagnóstico deve ser suspeitado quando o paciente apresenta perda ou alteração funcional, sugestiva de um transtorno médico ou neurológico, não podendo, no entanto ser explicada por estes ou outros transtornos médicos conhecidos.

O diagnóstico deve ser feito por exclusão de doenças clínicas e pela presença de sintomas conversivos. Também, com uma boa história clínica além de exame físico detalhado, enfatizando o sistema neurológico.

Casos de início agudo, precipitado por eventos estressantes identificáveis e sem comorbidade psiquiátrica, têm bom prognóstico.

Em relação ao tratamento, uma cuidadosa avaliação clínica é recomendada. Também uma anamnese detalhada, com exame físico minucioso, além da solicitação criteriosa dos exames subsidiários.

Explicações do tipo “não há nada de errado”, “são coisas de sua cabeça” desconfirmam as queixas do paciente, fazendo com que se sinta ignorado e rejeitado, resistindo a receber outras explicações. Para o sucesso do tratamento é importante que o profissional propicie um ambiente de acolhimento para o paciente, sem confrontá-lo ou ignorar suas queixas.

Aqui no Instituto Bairral a unidade que acolhe esses pacientes é o Mirante. Com uma equipe multidisciplinar, oferece atividades esportivas, terapia ocupacional e grupos terapêuticos. O tratamento médico consiste em esclarecer o diagnóstico e fazer prescrição medicamentosa sintomática. E apoio psicológico em identificar os fatores estressores que mantêm os sintomas disfuncionais do paciente.

_

Autores:

Dr. Sérgio Augusto Monteiro dos Santos (Médico Psiquiatra do setor Mirante)

Priscila Jacheta Lauri (Psicóloga do setor Mirante)

Dr. Sérgio e Priscila

Dr. Sérgio e Priscila

Setor Mirante

Setor Mirante

Setor Mirante

Setor Mirante

Visita ao Laboratório Cristália

No último dia 9, uma comissão do Instituto Bairral esteve visitando as dependências do Laboratório Cristália Produtos Químicos Farmacêuticos Ltda., localizado na Rodovia Itapira – Lindóia Km 14. Fomos recebidos pela Gerente de Atendimento ao Cliente, Sra. Ana Verônica Faccioli. A comissão foi constituída pelos senhores Alberto Luis de Mello Rosatto, José Eduardo Rocha Pereira, Cleuvanir Brandão e Juarez de Moura – membros do Conselho Diretor, Ironildo Boselli – Presidente do Conselho Curador, Nivaldo José Caliman – Diretor Administrativo, Ivan Ramos de Oliveira – Diretor Técnico, pelos médicos Marcelo Ortiz de Souza, Flávio Márcio Fernandes, Sérgio Augusto Monteiro dos Santos, Maria Beatriz Vita de Araújo, Maria Gabriela Neves Di Mattia, Mara Cristina Bueno Chiarelli, Marcos Lee Citti, Maíra Luppi, Francelma Freitas, Mauro Moreno, pela farmacêutica Josi Aparecida Sartorelli Miranda de Araújo e a coordenadora de R.H. Maria Stella Noris Junqueira Mistro.

As áreas de preparo dos insumos, seu processo produtivo e embalagem, o sistema de armazenamento e expedição foram detalhadamente mostrados pelos diversos monitores que se sucederam durante a visita. Foi possível ainda apreciar a sofisticada estrutura tecnológica envolvida, assim como as áreas de qualidade e testes.

Nos últimos anos, o Laboratório Cristália tornou-se um importante parceiro, com ações em diversas áreas, fruto de um competente trabalho alinhavado pelo nosso Diretor de Relações Externas – Agenor Pares de Lima e pelo Gerente de Produtos do Laboratório Cristália – Nilson Restivo Jr.

Equipe Bairral em visita ao Laboratório Cristália

Equipe Bairral em visita ao Laboratório Cristália

Encontro Nacional de Educação Corporativa em Saúde – “As Inovações na Educação Continuada”

Nos dias 13 e 14 de novembro de 2010 a equipe do setor de Recursos Humanos do Instituto Bairral – Maria Stella N. J. Mistro (Coordenadora), Maria Heloisa Tavares Bariani e Soraia Barbanti Zancheta (integrantes da equipe) – esteve presente no Encontro Nacional de Educação Corporativa em Saúde – “As Inovações na Educação Continuada”.

O encontro ocorreu no Centro de Convenções Rebouças, em São Paulo (SP), e focou questões relacionadas a Treinamento e Desenvolvimento. Seguem abaixo alguns temas abordados:

  • Perspectivas e Avanços na Educação Corporativa em Saúde, ministrado pela Enfermeira Ms. Maria Sheila C. B. Tosta (Diretora Executiva da PRISMA Consultoria em Saúde, docente do Centro Universitário São Camilo), que ressaltou o processo de educação continuada como uma inovação e frisou a grande importância desta em atualizar o profissional com técnica e treinamento, estimulando e incentivando o profissional a se aprimorar.
  • Andragogia aplicada ao Aperfeiçoamento da Equipe de Saúde, ministrado pela Enfermeira Ms. Eliana Suemi (Pedagoga, docente do Centro Universitário São Camilo), que definiu este conceito como processo de ensinar e aprender, que está inserido na educação. Lembrou que a educação não se constitui em mero estabelecimento de informações, mas sim em trabalhar as potencialidades interiores do ser, a fim de que floresçam os talentos.
  • E-learning Corporativo, ministrado pela Enfermeira Ms. Raquel Acciarito Motta (Diretora Executiva da PRISMA Consultoria em Saúde e Coordenadora de Educação a Distância do Centro Universitário São Camilo), que falou sobre a nova concepção de ensino e aprendizagem à distância, colocando-o como um modelo econômico, moderno, barato e pedagógico.
  • Levantamento de Necessidades de Treinamento (LNT), ministrado pela Psicóloga Ilce Mantel (atua no Treinamento e Desenvolvimento de Líderes e Multiplicadores, Coordenadora de Atendimento no Hospital Nove de Julho), que salientou que o objetivo do LNT é aprimorar o desempenho, identificar carências e fortalecer competências. Descreveu como fazer um diagnóstico, quais as fontes de levantamento de dados que podemos utilizar e deu exemplos de formulários de LNT.
  • Técnicas de Treinamento Inovadoras em Saúde, conduzido pelas Enfermeiras Ms. Maria Sheila C. B. Tosta e Raquel Acciarito Motta (Diretoras da PRISMA Consultoria em Saúde), abordagem em que vários profissionais da Saúde e Educação que estavam presentes relataram suas experiências com treinamento e estratégias utilizadas no seu dia-a-dia de trabalho.
  • Talk Show – Cases de Sucesso em Treinamento, conduzido pelo Enfermeiro Marcelo Chanes (Coordenador do Curso de Enfermagem da Universidade Brás Cubas), no qual foi simulado um programa de TV, com entrevistas abordando as rotinas de treinamento que são bem sucedidas nos hospitais públicos e privados.
  • Planejamento Anual e Gestão do Orçamento para Treinamento, ministrado pela Enfermeira Maria das Graças Matsubara (Coordenadora de Educação Continuada do Hospital A. C. Camargo), que enfocou que todo processo de treinamento e desenvolvimento deve ser visto como fundamental para o desenvolvimento da organização. Ressaltou que os treinamentos geram custos para a empresa, portanto devem ser bem planejados juntamente com os gestores, avaliando-se sua real necessidade e dedicando-se atenção permanente aos problemas que não serão solucionados por uma ação de treinamento.
  • Dinâmicas e Jogos Corporativos para Treinamento, ministrado pela Psicóloga Miriam Matulaitis (Consultora da CUIDARH, Desenvolvimento de Pessoas e Organizações), que falou sobre as dinâmicas e jogos, orientando como utilizá-las nos treinamentos e alertando quanto aos cuidados que devemos ter ao aplicá-las.
  • Avaliação por Competências, ministrado pela Psicóloga Aline Rodrigues (MBA em Gestão de Pessoas, T&D com foco em Gestão de Competências), que explicou como proceder à avaliação de desempenho e como são construídos os Planos de Desenvolvimento Individual e os Treinamentos para os GAPs identificados.
  • Avaliação Sistemática e Resultados de Treinamentos, ministrado pela Enfermeira Ms. Maria Sheila C. B. Tosta (Diretora Executiva da PRISMA Consultoria em Saúde, docente do Centro Universitário São Camilo), que abordou os níveis de avaliação Kirkpatrick, e reforçou a importância de metas e indicadores.
  • A Produção Científica pelo Enfermeiro da Prática, ministrado pelo Prof. Dr. Antônio Fernandes Costa Lima (do Departamento de Orientação Profissional da Escola de Enfermagem da USP), que mencionou a importância das publicações dos trabalhos realizados.

O evento foi produtivo e agregador, proporcionando esclarecimentos sobre planejamento, técnicas/estratégias e resultados de treinamentos, além de ter permitido uma ampla troca de experiências entre os participantes.

Equipe de Recursos Humanos do Instituto Bairral

Equipe de Recursos Humanos do Instituto Bairral

Página 141 de 148« Primeira...102030...139140141142143...Última »

Warning: implode(): Invalid arguments passed in /home/bairral/www/blog/wp-content/themes/ZenHealth/footer.php on line 1