Arquivo

Curso CIPA

Na semana de 21 a 25 de fevereiro o Instituto Bairral esteve presente no Curso CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes) realizado na Máster – Desenvolvimento Humano & Capacitação Profissional, na cidade de Amparo (SP). Representaram o hospital a Coordenadora de Recursos Humanos e SESMT (Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho), Maria Stella Nóris Junqueira Mistro (Secretária da CIPA) e o Engenheiro do Trabalho José Assis Momesso (Presidente da CIPA).

O curso foi ministrado por Marcílio Aparecido Cuesta Pitta, Técnico em Segurança do Trabalho da empresa Magneti-Marelli Sistemas Automotivos. Várias empresas da região enviaram funcionários: Frigorífico Marchiori, Carnier Usinagem, Sckar Usinagem, Legere Contabilidade e Magneti-Marelli. O evento teve como objetivo conscientizar, informar e orientar membros da CIPA sobre como deve ser a ação dos cipeiros para que esta comissão conheça suas funções e seja atuante em seu âmbito.

Com carga horária de 20 horas, os assuntos abordados foram:

  • O que é CIPA
  • Objetivo da CIPA
  • NR -5: Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA)
  • Conceitos de acidente de trabalho
  • Causas dos acidentes de trabalho
  • Equipamentos de Proteção Individual (EPI) e Coletiva (EPC)
  • Riscos profissionais
  • Inspeção de segurança e investigação de acidentes
  • Procedimentos em casos de acidentes – Primeiros socorros
  • Prevenção de incêndios

Os funcionários do Instituto Bairral que compareceram ao curso relataram que o mesmo foi muito produtivo, didático, dinâmico e com várias práticas que realmente esclareceram o modo apropriado de atuação da CIPA no dia-a-dia da empresa. Além disso, ressaltou pontos que devem ser trabalhados em treinamentos internos objetivando disseminar a cultura de segurança do trabalho.

Curso da CIPA

Participantes do curso e o instrutor Marcílio Ap. Cuesta Pitta (blusa listada de azul e branco)

Curso da CIPA

Maria Stella e Luis Francisco Zanarella Cruz, proprietário da Master

Curso da CIPA

José Assis e Luis Francisco Zanarella Cruz, proprietário da Master

Ponto eletrônico

Em atenção à Portaria nº 1510/09 do Ministério do Trabalho e Emprego, o Instituto Bairral utilizará, a partir de 26/2/2011, o novo sistema de relógio eletrônico de ponto. Este equipamento prevê maior controle da jornada de trabalho por parte do funcionário, emitindo um comprovante impresso a cada batida, evitando inclusive o esquecimento de algum registro. Como requisitos de segurança, o relógio possui um lacre inviolável e memória protegida, além de leitora ótica das digitais, garantindo ao empregado e ao empregador a integridade de todo o processo de registro. O hospital investiu na aquisição de quinze relógios, estrategicamente distribuídos por toda a área hospitalar, garantindo ao funcionário que o mesmo não precise percorrer grandes distâncias para registrar sua jornada de trabalho. O empregado, dependendo do local onde trabalha, terá um destes relógios como sua referência para registro. Com a introdução do sistema, o Instituto Bairral está não só atendendo às determinações legais pertinentes ao assunto, como também agregando qualidade e segurança a todo o processo.

Novo relógio de ponto eletrônico

Novo relógio de ponto eletrônico

Bastidores: Transportes

O Setor de Transportes do Instituto Bairral conta com 13 funcionários: 9 motoristas, 2 ajudantes e 2 escriturários (que atuam no gerenciamento e na logística das conduções). Nossa frota é composta por 21 veículos, a saber:

  • 4 caminhões
  • 6 vans
  • 3 camionetas
  • 6 veículos de passeio
  • 2 motocicletas

A manutenção da frota é realizada por meio de revisões periódicas e preventivas, com controle rigoroso dos serviços.

O serviço de transportes atende todo o hospital, bem como nossas propriedades rurais. Executa os serviços de rotina, como coleta de lixo, transporte de roupas, alimentos, móveis, documentos, material de construção e de consumo geral. Além disso, encaminha os pacientes internamente às diversas unidades do Bairral, bem como ao consultório odontológico, fisioterapia e atividades recreacionais, e externamente aos consultórios de especialistas, hospitais clínicos no município e em cidades da região.

O serviço de transportes também contribui para a locomoção dos funcionários a cursos, congressos e visitas de atualização em várias cidades e na capital. Existe uma preocupação constante em racionalizar a utilização dos veículos; os roteiros são estabelecidos de modo a evitar duplicidade de deslocamentos, com o que se alcança economia de combustível e se cuida da questão ambiental.

equipe do setor de Transporte

Parte da equipe do setor de Transporte

Veículo integrante da frota

Veículo integrante da frota

Veículo integrante da frota

Parte dos veículos que integram a frota do hospital

Patologia em Foco: Depressão

A depressão é um transtorno do humor grave e frequente. É uma doença que necessita ser identificada, diagnosticada e tratada; não é um problema de caráter, falta de vontade ou indolência. É uma doença com sintomas físicos e psíquicos bastante claros e intensos que ocorrem sem que haja um motivo desencadeante.

A tristeza é um sentimento humano normal decorrente de uma frustração, perda ou fracasso, que não compromete a capacidade de raciocinar e desempenhar as atividades diárias normais, como ocorre na depressão.

Podemos dizer que a depressão é uma “tristeza patológica”.

Sintomas da depressão:

  • Humor deprimido;
  • Perda de interesse e prazer em quase tudo;
  • Fadiga ou perda de energia (cansaço);
  • Alterações do apetite e do peso (para mais ou para menos);
  • Sonolência ou insônia;
  • Agitação ou retardo psicomotor;
  • Baixa autoestima e culpa;
  • Dificuldade de concentração;
  • Dificuldades sociais e no trabalho;
  • Irritabilidade;
  • Idéias de suicídio;
  • Diminuição da libido (apetite sexual).

A depressão acomete cerca de 10 – 15% da população. É duas vezes mais frequente em mulheres. Inicia-se dos 20 aos 40 anos.

Fatores genéticos e familiares aumentam a ocorrência em até 3 vezes. Pessoas separadas ou divorciadas apresentam índices maiores de depressão.

Tratamento:

  • Existem vários tratamentos para a depressão.
  • O esquema mais eficaz é associar antidepressivos e psicoterapia.
  • Outra possibilidade é associar eletroconvulsoterapia com antidepressivos (eficaz em pacientes suicidas).

Consequências de NÃO tratar a depressão:

  • Suicídios (30 a 35 mil por ano);
  • Acidentes fatais;
  • Diminuição da imunidade (infecções, câncer);
  • Infarto do miocárdio (4 vezes mais frequente);
  • Perda de emprego;
  • Abuso de drogas;
  • Morte precoce.

No Instituto Bairral, o tratamento dos pacientes deprimidos é feito através do SUS, convênios e particular (setores: Vivenda e Mirante), por equipe multiprofissional.

O Instituto possui serviço de ECT – Eletroconvulsoterapia com anestesista e agendamento telefônico.

_

Autor:

Dr. Marcos Lee Citti M.D.

Especialista pela Associação Brasileira de Psiquiatria

Dr. Marcos Lee

Dr. Marcos Lee

Matéria sobre Eletroconvulsoterapia

Fonte: Jornal Folha de São Paulo – Caderno Saúde, de 2 de fevereiro de 2011.

Página 141 de 151« Primeira...102030...139140141142143...150...Última »