Arquivo

Ponto eletrônico

Em atenção à Portaria nº 1510/09 do Ministério do Trabalho e Emprego, o Instituto Bairral utilizará, a partir de 26/2/2011, o novo sistema de relógio eletrônico de ponto. Este equipamento prevê maior controle da jornada de trabalho por parte do funcionário, emitindo um comprovante impresso a cada batida, evitando inclusive o esquecimento de algum registro. Como requisitos de segurança, o relógio possui um lacre inviolável e memória protegida, além de leitora ótica das digitais, garantindo ao empregado e ao empregador a integridade de todo o processo de registro. O hospital investiu na aquisição de quinze relógios, estrategicamente distribuídos por toda a área hospitalar, garantindo ao funcionário que o mesmo não precise percorrer grandes distâncias para registrar sua jornada de trabalho. O empregado, dependendo do local onde trabalha, terá um destes relógios como sua referência para registro. Com a introdução do sistema, o Instituto Bairral está não só atendendo às determinações legais pertinentes ao assunto, como também agregando qualidade e segurança a todo o processo.

Novo relógio de ponto eletrônico

Novo relógio de ponto eletrônico

Bastidores: Transportes

O Setor de Transportes do Instituto Bairral conta com 13 funcionários: 9 motoristas, 2 ajudantes e 2 escriturários (que atuam no gerenciamento e na logística das conduções). Nossa frota é composta por 21 veículos, a saber:

  • 4 caminhões
  • 6 vans
  • 3 camionetas
  • 6 veículos de passeio
  • 2 motocicletas

A manutenção da frota é realizada por meio de revisões periódicas e preventivas, com controle rigoroso dos serviços.

O serviço de transportes atende todo o hospital, bem como nossas propriedades rurais. Executa os serviços de rotina, como coleta de lixo, transporte de roupas, alimentos, móveis, documentos, material de construção e de consumo geral. Além disso, encaminha os pacientes internamente às diversas unidades do Bairral, bem como ao consultório odontológico, fisioterapia e atividades recreacionais, e externamente aos consultórios de especialistas, hospitais clínicos no município e em cidades da região.

O serviço de transportes também contribui para a locomoção dos funcionários a cursos, congressos e visitas de atualização em várias cidades e na capital. Existe uma preocupação constante em racionalizar a utilização dos veículos; os roteiros são estabelecidos de modo a evitar duplicidade de deslocamentos, com o que se alcança economia de combustível e se cuida da questão ambiental.

equipe do setor de Transporte

Parte da equipe do setor de Transporte

Veículo integrante da frota

Veículo integrante da frota

Veículo integrante da frota

Parte dos veículos que integram a frota do hospital

Patologia em Foco: Depressão

A depressão é um transtorno do humor grave e frequente. É uma doença que necessita ser identificada, diagnosticada e tratada; não é um problema de caráter, falta de vontade ou indolência. É uma doença com sintomas físicos e psíquicos bastante claros e intensos que ocorrem sem que haja um motivo desencadeante.

A tristeza é um sentimento humano normal decorrente de uma frustração, perda ou fracasso, que não compromete a capacidade de raciocinar e desempenhar as atividades diárias normais, como ocorre na depressão.

Podemos dizer que a depressão é uma “tristeza patológica”.

Sintomas da depressão:

  • Humor deprimido;
  • Perda de interesse e prazer em quase tudo;
  • Fadiga ou perda de energia (cansaço);
  • Alterações do apetite e do peso (para mais ou para menos);
  • Sonolência ou insônia;
  • Agitação ou retardo psicomotor;
  • Baixa autoestima e culpa;
  • Dificuldade de concentração;
  • Dificuldades sociais e no trabalho;
  • Irritabilidade;
  • Idéias de suicídio;
  • Diminuição da libido (apetite sexual).

A depressão acomete cerca de 10 – 15% da população. É duas vezes mais frequente em mulheres. Inicia-se dos 20 aos 40 anos.

Fatores genéticos e familiares aumentam a ocorrência em até 3 vezes. Pessoas separadas ou divorciadas apresentam índices maiores de depressão.

Tratamento:

  • Existem vários tratamentos para a depressão.
  • O esquema mais eficaz é associar antidepressivos e psicoterapia.
  • Outra possibilidade é associar eletroconvulsoterapia com antidepressivos (eficaz em pacientes suicidas).

Consequências de NÃO tratar a depressão:

  • Suicídios (30 a 35 mil por ano);
  • Acidentes fatais;
  • Diminuição da imunidade (infecções, câncer);
  • Infarto do miocárdio (4 vezes mais frequente);
  • Perda de emprego;
  • Abuso de drogas;
  • Morte precoce.

No Instituto Bairral, o tratamento dos pacientes deprimidos é feito através do SUS, convênios e particular (setores: Vivenda e Mirante), por equipe multiprofissional.

O Instituto possui serviço de ECT – Eletroconvulsoterapia com anestesista e agendamento telefônico.

_

Autor:

Dr. Marcos Lee Citti M.D.

Especialista pela Associação Brasileira de Psiquiatria

Dr. Marcos Lee

Dr. Marcos Lee

Matéria sobre Eletroconvulsoterapia

Fonte: Jornal Folha de São Paulo – Caderno Saúde, de 2 de fevereiro de 2011.

Odontologia do Bairral esteve no “Congresso do Centenário”

A odontologia do Instituto Bairral de Psiquiatria, representada pelo cirurgião-dentista da Fundação, Dr. Antonio Carlos Crivelaro, esteve presente no Congresso Internacional de Odontologia de S. Paulo, que aconteceu de 29 de janeiro a 1.° de fevereiro no Expo-Center Norte, na capital paulista, evento com o qual a entidade promotora, a APCD –  Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas, comemorou cem anos de existência.

O cirurgião-dentista, que também é presidente da APCD Regional de Mogi Mirim, uma das Regionais da APCD, permaneceu na capital paulista durante os quatro dias do Congresso, tendo realizado cursos nas áreas de terapêutica, dentística, prótese, endodontia e periodontia.

De acordo com Dr. Crivelaro, o Congresso deste ano trouxe novos paradigmas à odontologia, propondo a incorporação de tecnologias não apenas para os especialistas, mas também para os dentistas que atuam na clínica geral. O objetivo é tornar os tratamentos dentários mais econômicos, rápidos e abrangentes. É o caso, por exemplo, do Dr. Manoel Eduardo de Lima Machado, professor de Endodontia da Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo (FOUSP), favorável à implantação de uma odontologia que tenha a “cara do Brasil”, deixando de lado o modelo da escola americana, adotado até agora. Para o Dr. Lima Machado, a maior parte dos dentistas brasileiros de hoje trabalha utilizando o sistema de convênios e, portanto, deve ser treinado para realizar procedimentos rápidos e de qualidade – pois só assim poderá ganhar satisfatoriamente. E para isso ser conseguido é de vital importância o treinamento e uso de aparelhos que tornem o trabalho do dentista menos complicado. O Dr. Marcelo dos Santos, também professor de endodontia da FOUSP, pensa de modo semelhante, o mesmo acontecendo com o Dr. Cláudio Mendes Pannuti, professor de periodontia da FOUSP.  Por sua vez, o professor Dr. Ronaldo Hirata, doutor em Dentística Restauradora, adota um sistema de aprimoramento técnico voltado aos procedimentos mais comuns utilizados na odontologia, como, por exemplo, as restaurações de resinas compostas. Durante o curso mostrou quatro dicas que ajudam de forma decisiva a realização de restaurações estéticas. Hirata é partidário do uso da internet como forma de aprimoramento profissional e, para tanto, listou vários “sites” de odontologia, inclusive um que leva o seu nome.

Concluindo, o Dr. Crivelaro afirmou que a participação em congressos, além de permitir o aprimoramento profissional, favorece a troca de experiência entre colegas de várias partes do país – o que não deixa de ser uma outra forma de aprendizado.

Dr. Crivelaro

Dr. Crivelaro no Congresso Internacional de Odontologia de São Paulo

Página 146 de 156« Primeira...102030...144145146147148...Última »