Arquivo

Encerramento do Programa de Desenvolvimento Coletivo para lideranças

Líderes do Bairral durante conclusão do Programa de Desenvolvimento Coletivo.

Líderes do Bairral durante conclusão do Programa de Desenvolvimento Coletivo.

Encerrou-se em 2 de março o ciclo de treinamentos realizado pela consultoria Misina & Grecco com a equipe de líderes do Bairral, o qual foi dividido em módulos que abordaram o desenvolvimento coletivo das lideranças em seus aspectos principais, tais como autoconhecimento, visão sistêmica, comunicação, delegação e negociação. Importante salientar que essa atividade fez parte de um processo maior e mais longo de parceria do Bairral com a Misina & Grecco cujo objetivo foi conhecer a instituição a fundo em seus processos, pessoas e procedimentos, os quais norteiam todo o trabalho nela desenvolvido. A equipe de líderes do Bairral agradece a oportunidade de enriquecimento profissional e pessoal proporcionada por esse excelente treinamento.

Coordenador Nacional de Saúde Mental visita Bairral

No último dia 30 de abril, o Bairral recebeu a honrosa visita do Dr. Quirino Cordeiro, Coordenador Nacional de Saúde Mental do Ministério da Saúde. Na oportunidade foi recepcionado por lideranças setoriais e por membros dos Conselhos Diretor e Curador.

Durante reunião de trabalho, o Dr. Quirino apresentou aos presentes os detalhes do trabalho desenvolvido nos últimos 12 meses. Apontou inúmeras irregularidades nos programas do Ministério da Saúde, em especial na área de saúde mental, todas gravíssimas, que foram devidamente encaminhadas ao serviço de auditoria do SUS. Tivemos ainda a oportunidade de discorrer e questionar sobre o a Portaria MS 3588 de 21/12/2017 e suas consequências ao Bairral. Inúmeras dúvidas foram dirimidas aos participantes. Num segundo momento da visita, o Dr. Quirino percorreu as instalações do Bairral. No período da tarde, acompanhado pelo Diretores Técnico e Superintendente, visitou as instalações da Comunidade Terapêutica Rural Santa Carlota.  Na oportunidade, recepcionado por seu Coordenador Técnico, Mauricio Landre, conheceu todo projeto terapêutico, assim como, participou de atividade grupal com todos os residentes. Novos momentos de contato estão programados, como possível reunião em Brasília, objetivando viabilizar novos projetos, como a criação de uma C.T. feminina e finalmente a obtenção do status de hospital Escola para a nossa Instituição.

Dr. Quirino com os residentes da C.T. Santa Carlota.

Dr. Quirino com os residentes da C.T. Santa Carlota.

 

Dr. Marcelo Ortiz, Maurício Landre, Dr. Quirino Cordeiro e Nivaldo.

Dr. Marcelo Ortiz, Maurício Landre, Dr. Quirino Cordeiro e Nivaldo.

 

Dr. Quirino e lideranças do Bairral. O SUS e suas interfaces.

Dr. Quirino e lideranças do Bairral. O SUS e suas interfaces.

 

Momento de visita na C.T. Santa Carlota.

Momento de visita na C.T. Santa Carlota.

 

Diretores e Lideranças do Bairral recepcionaram Dr. Quirino Cordeiro.

Diretores e Lideranças do Bairral recepcionaram Dr. Quirino Cordeiro.

Visita técnica ao Bairral

No dia 2 de março o Instituto Bairral recebeu para uma visita técnica um grupo de 25 alunos do Centro Universitário UniPinhal, em companhia da docente Giovanna Vallim Jorgetto. Os visitantes foram recepcionados pelo enfermeiro Lincoln Eduardo Cardoso e tiveram oportunidade de conhecer o trabalho desenvolvido pelos profissionais de enfermagem, além de toda estrutura e funcionamento do Bairral.

Alunos do Centro Universitário UniPinhal durante a visita ao Bairral.

Alunos do Centro Universitário UniPinhal durante a visita.

Carnaval 2018 do Terceiro Andar Feminino

No dia 13 de fevereiro a equipe do 3ª Andar Feminino (Prédio Central – Serviço SUS) se reuniu para festejar o Carnaval 2018. O evento foi repleto de alegria e diversão e as pacientes participaram de um concurso de máscaras, as quais foram confeccionadas por elas próprias. Também foi realizado um show de talentos com música, dança e demais atrações, entretendo todos os participantes.

A equipe aproveitou esses momentos de descontração para conscientizar as pacientes sobre o verdadeiro objetivo do Carnaval, que constitui um momento de festa e diversão e que pode ser aproveitado em sua plenitude sem o uso de substâncias psicoativas.

Equipe de funcionarias(os) durante Carnaval do 3ºA.F. 2018

Equipe de funcionarias(os) durante Carnaval do 3ºA.F. 2018

Centro Odontológico apresentou trabalhos no 36.° CIOSP

O Centro Odontológico, integrante do Centro de Atendimento Especializado do Bairral, representado pelo dentista Antônio Carlos Crivelaro, apresentou dois trabalhos na categoria “Painel”, (área de Odontologia para Pacientes com Necessidades Especiais), no 36º Congresso Internacional de Odontologia de São Paulo, que aconteceu de 31 de janeiro a 03 de fevereiro de 2018. Organizado pela Associação Paulista de Cirurgiões Dentistas (APCD), o CIOSP é considerado o maior congresso de odontologia do mundo. A exposição se deu no dia 1.° de fevereiro, das 11h00 às 13h00 no Auditório Trabalhos Científicos, no 1.° andar do Expo Center Norte, local  onde o Congresso foi realizado. Os trabalhos expostos foram “O dentista na equipe multidisciplinar que trata paciente com Doença de Pick” e “Os efeitos do crack na cavidade oral”.

Dr. Antônio Carlos Crivelaro no 36º Congresso Internacional de Odontologia de São Paulo.

Dr. Antônio Carlos Crivelaro no 36º Congresso Internacional de Odontologia de São Paulo.

O cirurgião-dentista na equipe multidisciplinar que trata paciente com doença de Pick

Trata-se de um caso acompanhado pelo Centro Odontológico desde 2013, quando o paciente passou a ser morador na Instituição em razão da gravidade de seu quadro. Segue abaixo o resumo do trabalho.

“A Demência Frontotemporal (DFT) corresponde a 10% a 20% dos casos de demência degenerativa, acometendo córtex frontal e temporal anterior. Provoca alterações do comportamento e personalidade, desleixo na higiene geral e bucal. Ocorre mais comumente entre 45-65 anos. A Doença de Pick (DP) é classificada como uma DFT, relativamente rara e de causa incerta. O paciente possui atualmente 70 anos de idade. Na anamnese odontológica a esposa relatou que há anos o marido abandonara a higienização bucal. Clinicamente, observou-se enorme quantidade de biofilme dental e de tártaro; a consulta inicial foi feita com contenção física. Posteriormente, na raspagem dental, a partir da terceira sessão a contenção deixou de ser necessária. Embora os cuidadores tenham sido orientados sobre a importância da higienização bucal, não conseguiram realizá-la no paciente; no entanto, sentado na cadeira odontológica, ele permite que seja feita, inclusive com jato de bicarbonato e fio dental. Optou-se por, semanalmente, submetê-lo à higienização bucal no consultório dentário Observou-se que, com uma única higienização criteriosa  na semana, ainda é possível manter a doença periodontal em níveis moderados, o que justifica a presença permanente do dentista nas equipes multidisciplinares que cuidam de pacientes com demência de Pick”.

Os efeitos do crack na cavidade oral

Numa parceria com o Governo do Estado de São Paulo, o Bairral promove tratamento de dependentes químicos, a maior parte deles, de crack. Mensalmente, o Centro de Odontologia atende uma média de 90 desses pacientes em caráter de urgência. Segue abaixo o resumo do trabalho.

“O crack é uma droga em forma sólida, obtida a partir da cocaína em pó, adicionada de água e de um agente alcalinizante (hidróxido de sódio ou bicarbonato de sódio). De custo financeiro mais baixo do que a cocaína, apresenta uma grande absorção pulmonar, imediata chegada ao sistema nervoso central, maior rapidez de seus efeitos e como consequência uma provável e precoce dependência com graves alterações mentais, físicas e comportamentais. Esse artigo pretende revisar a literatura sobre a relação crack e doenças bucais. Os usuários de drogas possuem uma baixa prioridade para saúde bucal, resultando em elevado índice de cáries, abscessos, dor de dente e desenvolvimento da doença periodontal. Isto pode ocorrer devido ao efeito físico das drogas, hábitos de alimentação e ao estilo de vida por eles escolhido, não dando devida atenção à saúde bucal. A fumaça do crack entra em contato direto com a mucosa bucal, podendo provocar lesões como úlceras na boca e oro/laringofaringe devido à alta temperatura. Outras manifestações bucais são erosões no esmalte dentário, lesões necróticas da língua, epiglote e queimaduras da mucosa da laringe. Estudos descrevendo as complicações do crack na Odontologia, entretanto, são raros, um campo vasto ainda a ser pesquisado para permitir um diagnóstico precoce e tratamento das doenças bucais nessa população.”

Página 3 de 14112345...102030...Última »

Warning: implode(): Invalid arguments passed in /home/bairral/www/blog/wp-content/themes/ZenHealth/footer.php on line 1