Arquivo

Posts Tagged ‘Enfermeiros’

Programa de Capacitação para Tratamento do Tabagismo

No dia 17 de outubro um grupo de profissionais do Instituto Bairral participou do “Programa de Capacitação para Tratamento do Tabagismo” realizado pelo Centro de Referência de Álcool, Tabaco e Outras Drogas (Cratod), órgão da Secretaria Estadual de Saúde, em parceria com o Programa Estadual do Controle de Tabagismo. Fizeram parte do grupo as psicólogas Mariana Curi, Priscila J. Lauri e Silmara C. Luciano, os enfermeiros Juliana M. Florêncio, Lincoln Eduardo Cardoso e Marco Aurélio T. Longo, a terapeuta ocupacional Aline Coraça Trevelin e a farmacêutica Josi Aparecida M. S. de Araújo.

O tabagismo é uma doença pediátrica (início precoce por volta dos 13 anos de idade) e crônica, gerada pela dependência à nicotina, droga presente em qualquer derivado do tabaco, como cigarro, charuto, cachimbo, cigarro de palha, cigarrilha, rapé, tabaco mascado (fumo de rolo), cigarro de Bali e narguilé (cachimbo de água utilizado para fumar), entre outros. O usuário de produtos de tabaco é exposto continuamente a quase 8.000 substâncias tóxicas, sendo cerca de 60 delas cancerígenas. Essa exposição faz do tabagismo o mais importante fator de risco isolado de doenças graves e fatais, caracterizando a primeira causa de morte evitável no mundo.

Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), além do sofrimento que o tabaco causa nas famílias com as mortes e doenças, a perda da produtividade e o tratamento de doenças com ele relacionados geram enormes gastos para as nações por ano no mundo.

Torna-se relevante mencionar alguns dados atualizados fornecidos pelo Ministério da Saúde:

  • O tabaco mata seis em cada dez consumidores.
  • 428 pessoas morrem por dia no Brasil por causa do tabagismo.
  • 12,6% da todas as mortes no país podem ser atribuídas ao tabagismo.
  • Mais de 156 mil dessas mortes poderiam ser evitadas a cada ano.
  • Fumantes homens perdem 6,12 anos de vida.
  • Fumantes mulheres perdem 6,71 anos de vida.
  • Esse quadro gera um custo de R$ 23 bilhões aos cofres públicos todos os anos.
  • 80% dos fumantes têm o desejo de cessar o uso, porém somente de 3 a 5% conseguem sem a ajuda profissional.

O programa é destinado à capacitação de profissionais de saúde de nível universitário para auxiliar as pessoas a deixar de fumar, fornecendo-lhes todas as informações e estratégias necessárias para direcionar seus próprios esforços nesse sentido. Consiste de uma abordagem ativa e pragmática, em que elas são incentivadas a aplicar o que aprenderam com o programa em outros aspectos de sua vida.

A estratégia do programa prevê grupos que são realizados semanalmente e divididos em quatro sessões, totalizando um período de quatro semanas. Aborda os comportamentos, pensamentos e sentimentos dos fumantes, utilizando métodos de redução, medicações como apoio e interação do grupo para incentivar as mudanças.

Lincoln Eduardo Cardoso, Juliana M. Florêncio, Silmara C. Luciano, Priscila J. Lauri, Aline Coraça Trevelin, Josi Aparecida M. S. de Araújo, Marco Aurélio T. Longo e Mariana Curi.

Lincoln Eduardo Cardoso, Juliana M. Florêncio, Silmara C. Luciano, Priscila J. Lauri, Aline Coraça Trevelin, Josi Aparecida M. S. de Araújo, Marco Aurélio T. Longo e Mariana Curi.

Capacitação para profissionais das Residências Terapêuticas

Em 5 de outubro teve lugar no Centro de Educação Continuada do Instituto Bairral uma capacitação para funcionários das Residências Terapêuticas, com o objetivo de atualizar e ampliar o conhecimento a respeito de como funciona esse serviço, além do aprimoramento sobre técnicas práticas de urgências e emergências nas RTs.

Os temas abordados foram: CAPS II como referência ao serviço de Residência Terapêutica; atribuições do cuidador; autonomia e independência do morador; ética e humanização; normas e regulamentos; questões sociais; estimulação cognitiva; cuidados gerais (higiene, curativos, medicação); e urgências e emergências. As abordagens foram de natureza teórica e prática.

A capacitação teve duração de quatro horas e foi conduzida pelas enfermeiras Camila da Costa Parentoni e Roberta Inácio do Couto Rossi, como representantes do CAPS II e das RTs, e enfermeiros Jonas Felipe Claudino e Marco André Theodoro, direcionando toda a dinâmica prática e extra-hospitalar. Integrando a equipe, foi muito importante a participação da assistente social Fernanda Castilho Rondelo, exemplificando questões sociais que caracterizam este modelo de serviço, bem como das demais profissionais da equipe multiprofissional do CAPS II, a psicóloga Fernanda Oliveira Perin e a terapeuta ocupacional Mariana Dutra Zafani, que focalizaram questões de estímulo cognitivo e terapêutico nas atividades do dia-a-dia destes pacientes.

O evento foi muito positivo e dinâmico, com participação ativa dos funcionários submetidos à capacitação.

Enfermeira Roberta Inácio do Couto Rossi abordando assuntos da capacitação.

Enfermeira Roberta Inácio do Couto Rossi abordando assuntos da capacitação.

Funcionários das Residências Terapêuticas e enfermeiros durante a capacitação.

Funcionários das Residências Terapêuticas e enfermeiros durante a capacitação.

Abordagens práticas.

Abordagens práticas.

Enfermeiros Jonas Felipe Claudino e Camila da Costa Parentoni, a assistente social Fernanda Castilho Rondelo, a psicóloga Fernanda Oliveira Perin e os enfermeiros Roberta Inácio do Couto Rossi e Marco André Theodoro.

Enfermeiros Jonas Felipe Claudino e Camila da Costa Parentoni, a assistente social Fernanda Castilho Rondelo, a psicóloga Fernanda Oliveira Perin e os enfermeiros Roberta Inácio do Couto Rossi e Marco André Theodoro.

Capacitação para Conselheiros

Nos dias 29 de setembro e 6 de outubro a equipe de conselheiros do Instituto Bairral de Psiquiatria, seus respectivos líderes, alguns integrantes do Serviço Social e um grupo de enfermeiros participaram de uma capacitação na Comunidade Terapêutica Rural Santa Carlota desenvolvida por Maurício Landre, coordenador técnico da CT. Na oportunidade foram abordados temas como dependência química, dinâmica sobre observação de perfil e atenção aos sentimentos, afeto e afetividade, comunicação e tratamento.

Além do conhecimento teórico, a atividade propiciou uma maior integração entre os componentes do grupo e uma intensa troca de experiências sobre as abordagens nos diversos setores do hospital.

Participantes da capacitação para conselheiros.

Participantes da capacitação para conselheiros.

Participantes da capacitação para conselheiros.

Participantes da capacitação para conselheiros.

Enfermeiros da Comissão de Curativos realizam capacitação de atualização teórica e prática visando à padronização de protocolo institucional

Nos dias 21 e 22 de junho teve lugar no Centro de Educação Continuada do Instituto Bairral de Psiquiatria treinamento oferecido aos enfermeiros, auxiliares e técnicos de enfermagem com o objetivo de aprimorar o conhecimento na área, praticar adequadamente as técnicas de curativo e padronizar e implantar protocolo de prevenção e tratamento, visando a instrumentalizar as ações dos profissionais e sistematizar a assistência de enfermagem aos nossos pacientes.

No último ano o Grupo de Curativos se empenhou na criação dos impressos e documentos que formalizam esse atendimento, padronizando as etapas de avaliação e conduta a serem seguidas mediante um fluxograma institucional.

O treinamento foi dividido em duas etapas: teórica e de abordagem prática. A explanação da teoria contemplou tópicos de atualização e reciclagem de conhecimento, tais como funcionamento do grupo, atribuições da equipe de enfermagem, apresentação Protocolo Operacional Padrão (POP), revisão da anatomia, processo cicatricial, prevenção e tratamento das lesões.

A abordagem prática foi realizada de forma dinâmica, utilizando bonecos para simular o manejo dos materiais e técnicas de curativos limpo e estéril. Esse momento de aprendizado, esclarecimento de dúvidas e simulação da realidade contribui para que o atendimento real ao paciente seja executado com total segurança, aliando conhecimento teórico à técnica prática, em busca do sucesso da terapia.

A enfermagem tem evoluído enquanto profissão neste contexto, sendo o enfermeiro capaz de avaliar e planejar o cuidado mais adequado ao paciente portador de feridas, além de orientar e supervisionar a equipe na realização das técnicas. Vale ressaltar que o trabalho em equipe, o conhecimento teórico e as técnicas realizadas com responsabilidade e amor são condições fundamentais para o sucesso terapêutico.

Alguns dos participantes durante o treinamento.

Alguns dos participantes durante o treinamento.

Enfermeira Roberta Inácio do Couto Rossi orientando sobre os procedimentos necessários.

Enfermeira Roberta Inácio do Couto Rossi orientando sobre os procedimentos necessários.

Enfermeira Natália Maria de Oliveira orientando sobre os procedimentos necessários.

Enfermeira Natália Maria de Oliveira orientando sobre os procedimentos necessários.

Abordagem prática.

Abordagem prática.

Enfermeira Camila da Costa Parentoni Martins, enfermeiro Marco André Theodoro, enfermeira Daniela Juliana Mistro Fuini e enfermeiro Jonas Felipe Claudino - alguns dos integrantes do Grupo de Curativos.

Enfermeira Camila da Costa Parentoni Martins, enfermeiro Marco André Theodoro, enfermeira Daniela Juliana Mistro Fuini e enfermeiro Jonas Felipe Claudino – alguns dos integrantes do Grupo de Curativos.

Instituto Bairral treina médicos-residentes

Em 22 de março, em continuação ao projeto de capacitação das equipes multidisciplinares do Instituto Bairral de Psiquiatria, o Time de Estudo de Urgência e Emergência (TEUE), composto pelos enfermeiros Danieli C. Bellini, José Alex Vicente, José Roberto de Oliveira, Marco Aurélio T. Longo e Maria Heloísa T. Bariani, pelos médicos Dra. Evellyn M. B. Alcânfor e Dr. Marcel V. Nunes e pelo técnico de segurança/bombeiro civil Juliano de O. Momesso, realizou no Centro de Educação Continuada do hospital a capacitação de 21 médicos-residentes para a Atualização das Diretrizes de RCP (Ressuscitação Cardiopulmonar) e ACE (Atendimento Cardiovascular de Emergência) da American Heart Association (AHA). A capacitação foi elaborada de forma dinâmica e prática, com detalhes que requerem atenção e exigências técnicas, com os objetivos de padronizar o atendimento de RCP e capacitar todos os profissionais para aplicar Suporte Básico de Vida (SBV).

A Atualização das Diretrizes da AHA é de suma importância em nível internacional, pois a cada atualização oferece-se maior suporte de sobrevivência às vítimas. A Atualização das Diretrizes da AHA 2015 para RCP e ACE envolveu 250 revisores de 39 países.

Para o decorrer do ano de 2016 está em pauta o projeto de expandir a capacitação de SBV para os demais colaboradores da instituição, a fim de torná-los socorristas potenciais para iniciar o atendimento imediato e, desse modo, contribuir para a sobrevivência de nossos pacientes e clientes.

Curso de capacitação de 21 médicos-residentes para a Atualização das Diretrizes de RCPe ACE.

Curso de capacitação de 21 médicos-residentes para a Atualização das Diretrizes de RCPe ACE.

Curso de capacitação de 21 médicos-residentes para a Atualização das Diretrizes de RCPe ACE, juntamente com instrutores do Instituto Bairral.

Curso de capacitação de 21 médicos-residentes para a Atualização das Diretrizes de RCPe ACE, juntamente com instrutores do Instituto Bairral.


Warning: implode(): Invalid arguments passed in /home/bairral/www/blog/wp-content/themes/ZenHealth/footer.php on line 1