Arquivo

Posts Tagged ‘palestras’

Diretores e representantes de indústria farmacêutica visitam Bairral

Um grupo de diretores e representantes da indústria farmacêutica Daichii Sankyo esteve em visita oficial ao Instituto Bairral de Psiquiatria no dia 11 de abril. Na ocasião foram proferidas aos visitantes palestras pelos médicos Dr. Marcelo Pinheiro Machado Adelino, Dr. Agenor Pares de Lima e Prof. Dr. Acioly Luís Tavares de Lacerda sobre as atividades de nosso hospital.

Complementando as palestras, realizou-se uma visita dos 35 componentes do grupo ao Bairral, para conhecer alguns detalhes do dia-a-dia da instituição. Visitas mais detalhadas foram feitas em 3 de nossas 19 unidades de internação: Mirante, que é uma das unidades de tratamento para os usuários de substâncias; Vivenda, voltada principalmente para diagnósticos de alterações de humor e pensamento em suas fases agudas; e Estância, que acolhe, diagnostica e trata pacientes com idade mais avançada, e onde se localiza a clínica da memória.

Os visitantes puderam observar o funcionamento de atividades como os grupos terapêuticos, grupos operativos, atividades poliesportivas e as oficinas de terapia ocupacional.

Representantes da indústria farmacêutica no decorrer da visita ao Bairral.

Representantes da indústria farmacêutica no decorrer da visita ao Bairral.

Inovação nos debates do XXVIII Simpósio Bairral – “Entendendo o Universo da Infância e Adolescência”

O Simpósio Bairral, em sua 28ª edição, trouxe no dia 24/6 o entendimento do universo da infância e adolescência.

Foram 13 palestras e 3 plenárias de dúvidas que trataram especificamente do desenvolvimento humano do 0 aos 25 anos. No geral, 11 palestrantes, entre eles pedagogo, psicólogos, psiquiatras, fisioterapeuta, educador físico, assistente social e terapeuta ocupacional se revezaram nas explanações. Com formato dinâmico e inovador, as palestras foram divididas em três blocos, focalizando as faixas de 0 a 4 anos, 5 a 11 anos e 12 a 25 anos.

Temáticas de relevância como desenvolvimento, linguagem, atividade física, drogas, suicídio e sexualidade foram sistematicamente abordadas. As palestras tiveram duração média de 20 minutos, tornando mais atrativa esta edição do evento. Outra novidade foi a possibilidade de envio de perguntas via WhatsApp nas plenárias de dúvidas, permitindo ao público dirimir suas dúvidas e esclarecer os complexos aspectos das fases do desenvolvimento. Palestraram a médica psiquiatra e coordenadora técnica do Centro Integrado do Desenvolvimento da Infância e Adolescência do Bairral (CIDIA), Dra. Tais Moriyama, as neuropsicólogas Liege Felício Baungartner e Jéssica de Holanda, a enfermeira Danieli Bellini, a fisioterapeuta Cibele Faria, a educadora física Daniele Colosso, a terapeuta ocupacional Aymêe Fernandes, a psicóloga Fernanda Perin, os médicos psiquiatras Drs. Caio Cortes e Alessandra Diehl e o assistente social Maurício Landre. A produção, direção e condução das plenárias de dúvidas couberam ao consultor Ricardo Moriyama. O público presente foi de 405 pessoas, composto por profissionais de saúde, educadores, pais e estudantes.

No próximo dia 23/9 teremos a XXIX edição do Simpósio Bairral, trazendo a temática “Desvendando as fronteiras entre a psiquiatria e neurologia”, com ênfase especial nas epilepsias.

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

CIDIA promove palestras

O CIDIA – Centro Integrado de Desenvolvimento da Infância e Adolescência, mais uma frente de trabalho do Instituto Bairral de Psiquiatria, está promovendo um ciclo de palestras com temas voltados para as áreas de sua atuação. Essas palestras ocorrem toda segunda segunda-feira de cada mês, no horário das 18h30 às 20h00, e são ministradas por especialistas das mais diversas áreas que compreendem o universo da infância e adolescência. As inscrições são gratuitas.

Neste ano de 2017 já aconteceram três palestras. A primeira foi realizada no dia 13 de março, abordando o tema “Identificação e intervenção precoce em Transtornos do Espectro do Autismo (TEA)”, pronunciada pela psicóloga Tatiane Ribeiro, graduada pela Universidade Mackenzie, que é analista do comportamento, especialista em ABA (Análise do Comportamento Aplicada) e mestre em ciências pelo Departamento de Psiquiatria e Psicologia Médica da UNIFESP; atualmente é pesquisadora do Serviço de Diagnóstico e Intervenção Precoce do Instituto de Psiquiatria (IPq) do Hospital das Clínicas da USP e coordena uma das mais renomadas equipes de ABA de São Paulo.

A segunda, em 10 de abril, versou sobre “Tratamentos disponíveis para os Transtornos do Espectro do Autismo (TEA)”, e teve como palestrante a Prof.ª Dra. Ana Soledade Graeff Martins, que é Chefe do Serviço de Psiquiatria da Infância e Adolescência do Hospital das Clínicas de Porto Alegre (RS).

A terceira palestra abordou o tema “Suicídio na adolescência” e foi apresentada pelo Dr. Caio Pereira Cortes em 8 de maio. Ele é médico psiquiatra e preceptor da residência médica em Psiquiatria da Infância e Adolescência da Faculdade de Medicina da USP.

Dra. Tais Moriyama, Médica Psiquiatra do Instituto Bairral e responsável pelo CIDIA – Centro Integrado de Desenvolvimento da Infância e Adolescência realizou a abertura do Ciclo de Palestras 2017.

Dra. Tais Moriyama, Médica Psiquiatra do Instituto Bairral e responsável pelo CIDIA – Centro Integrado de Desenvolvimento da Infância e Adolescência, realizou a abertura do Ciclo de Palestras 2017.

Participantes de uma das palestras.

Participantes de uma das palestras.

Participantes de uma das palestras.

Participantes de uma das palestras.

Palestra sobre sexualidade

No dia 18 de setembro a médica psiquiatra Dra. Alessandra Diehl, que pertence ao corpo clínico do Instituto Bairral de Psiquiatria, ministrou uma palestra sobre o tema “Doenças sexualmente transmissíveis (DST) e sexualidade” para os pacientes do setor Mirante, uma das unidades de tratamento do hospital. Estiveram presentes cerca de 50 pacientes, além de membros da equipe do referido setor. Graças à clareza e conhecimento com que a palestrante abordou o assunto, todos puderam entender o que e quais são as doenças sexualmente transmissíveis e as formas de prevenção e tratamento. Complementarmente, ela esclareceu dúvidas levantadas pelos presentes, fazendo-o de forma técnica e didática, porém de maneira simples, descontraída,  acessível e até mesmo bem-humorada, permitindo aos pacientes visualizar a relação existente entre a vulnerabilidade às DSTs  e os comportamentos de risco, como o uso de drogas.

 

Equipe técnica do setor Mirante

Equipe técnica do setor Mirante

V Campanha de Saúde Bucal

O Instituto Bairral de Psiquiatria promoveu nos dias 23 e 26 de julho a V Campanha de Saúde Bucal, destinada a todos os seus funcionários, e que teve como tema “A vida não é uma droga. Dependência química tem jeito!”.

No dia 23 foram realizadas duas palestras, às 10h30 e às 12h30, proferidas pelo cirurgião-dentista Dr. Antonio Carlos Crivelaro, membro da equipe de odontologia do hospital. No dia 26, esse profissional ficou o dia todo à disposição dos funcionários para que realizassem consultas e se inteirassem de suas condições de saúde bucal.

A campanha teve como objetivo mostrar que hoje, no Brasil, as drogas se tornaram um problema de saúde pública, não escolhendo classes sociais e nem nível cultural, estando muitas vezes presentes até em famílias que se esforçam para dar atenção, afetividade e educação aos filhos, isso porque, de acordo com as últimas pesquisas, algumas pessoas são altamente vulneráveis à dependência química; assim, as drogas lícitas ou ilícitas acabam sendo um fator de complemento de possíveis necessidades orgânicas, quimicamente falando. Importante, então, se torna o esclarecimento de que a dependência química é um tipo de transtorno mental e, como tal, necessita de tratamento e, depois, de cuidados para a reinserção do usuário na sociedade.

Nas palestras foi feita ainda uma explanação sobre a história das drogas, consumidas desde que a humanidade existe, usadas por razões culturais ou religiosas, para recreação, como forma de enfrentamento de problemas, para transgredir ou transcender, como meio de socialização ou para se isolar. Abordaram-se, também, as drogas lícitas e ilícitas mais consumidas no Brasil, a ação das mesmas sobre sistema nervoso central e os riscos que elas acarretam à saúde física e mental.

Na última parte, foram comentados os efeitos das drogas nos dentes e na gengiva, destruindo o esmalte, agravando as doenças de gengiva, provocando boca seca, bruxismo e problemas mandibulares.

Palestra "A vida não é uma droga. Dependência química tem jeito!"

Palestra “A vida não é uma droga. Dependência química tem jeito!”

Dr. Crivelaro durante a palestra

Dr. Crivelaro durante a palestra

Funcionários presentes durante a palestra

Funcionários presentes durante a palestra

 

Funcionários presentes durante a palestra

Funcionários presentes durante a palestra

Um dos ganhadores do vale profilaxia

Um dos ganhadores do vale profilaxia