Arquivo

Posts Tagged ‘simpósio’

Simpósio “Da Cracolândia ao Tratamento”

Psicólogas, assistentes sociais, terapeutas ocupacionais e educadores físicos do Bairral e da Comunidade Terapêutica Rural Santa Carlota participaram no dia 18 de agosto do Simpósio “Da Cracolândia ao Tratamento” no Centro de Estudos do Instituto de Psiquiatria (IPq) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, em São Paulo, coordenado pelo psiquiatra Dr. André Malbergier, pela psicóloga Dra. Priscila Dib Gonçalves e pela psicóloga mestra Mariana Verpa Sanches.Santa C

Tendo em vista os acontecimentos na região da Luz, conhecida como Cracolândia, o evento teve como objetivo a discussão das políticas públicas sobre drogas, os novos projetos de auxílio e tratamento e aqueles que já existem há certo tempo.

Os temas foram desenvolvidos com o predomínio de aulas magnas e mesas-redondas para debates. O cenário atual da Cracolândia também foi objeto de discussão, tendo sido apresentadas novas propostas de tratamento, como o desenvolvimento de uma terapia imunológica em forma de vacina anticocaína, além de novas e atualizadas formas de trabalho e abordagens para um público de difícil manejo como são os dependentes químicos.

O simpósio esclareceu muitas dúvidas a respeito das políticas implantadas para os tratamentos desse público e manteve excelente interação entre os expositores e os profissionais participantes, ensejando muita troca de conhecimentos.

Participantes durante Simpósio “Da Cracolândia ao Tratamento”

Participantes durante Simpósio “Da Cracolândia ao Tratamento”

Atualização em Psiquiatria Geriátrica

O XXII Simpósio Internacional de Atualização em Psiquiatria Geriátrica aconteceu em São Paulo, nos dias 16 e 17 de março.  Ana Maria Garcia Mendes Rodrigues, médica psiquiatra, e Nathália Siqueira, psicóloga, profissionais da equipe do setor Estância, uma das unidades geriátricas do Instituto Bairral de Psiquiatria, estiveram presentes nesse importante evento.

O evento contou com a presença da Dra. Michal Schnaider Beeri, PhD-Professora da Icahn School of Medicine at Mont Sinai, entre outros renomados especialistas. Dra. Michal conduziu conferência sobre a relação entre diabetes mellitus tipo II e demências, apresentando estudos que mostram evidências da relação entre diabetes e demência Vascular, explicando como alterações metabólicas desses pacientes levam a lesões vasculares cerebrais.

Teve destaque também a mesa-redonda em que se discutiram estratégias de prevenção de síndromes demenciais. Foram apresentados estudos sobre a relação entre insônia e o desenvolvimento e o agravamento de quadros demenciais. Pacientes com insônia têm hipermetabolismo cerebral durante a noite, favorecendo o estresse, e podem ter hipometabolismo cerebral durante o dia, causando piora em seu desempenho cognitivo. Para tratamento da insônia, foram amplamente discutidas as estratégias ligadas à higiene do sono, como a exposição à luz solar, atividade física regular, vida social, técnicas de relaxamento, meditação e adequação do ambiente para o repouso, lembrando que a estratégia medicamentosa deveria ser a última opção no tratamento da insônia.

Ainda sobre a prevenção das demências, os estudos mostram que o exercício físico torna o cérebro mais resistente a lesões e aumenta a neuroplasticidade.

No simpósio foi apresentado o Tailored Activity Program (TAP). Trata-se de instrumento de terapia ocupacional para a reabilitação funcional de pacientes com quadros demenciais. O TAP envolve a orientação dos cuidadores e usa atividades baseadas em interesses prévios dos pacientes.

Foi apresentado também o Método Montessori para Demência. Trata-se de uma adaptação do método utilizado em educação e que tem sido usado com a finalidade de preservar a autonomia dos pacientes portadores de síndromes demenciais.

Além do acesso às mais recentes pesquisas em Psiquiatra Geriátrica, com palestras sobre Neurorradiologia, Medicina Nuclear, novos antidepressivos e uso da melatonina para pacientes idosos, o simpósio contou com um excelente workshop com os especialistas do Proter (Programa Terceira Idade do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP). Nele foram discutidas as diretrizes atuais para tratamento da depressão em idosos e o diagnóstico e tratamento da Doença de Alzheimer.

Psiquiatra Ana Maria e psicologa Nathália durante XXII Simpósio Internacional de Atualização em Psiquiatria Geriátrica.

Psiquiatra Ana Maria e psicóloga Nathália durante o Simpósio.

I Simpósio de Personalidade Borderline – “De perto não é tudo igual”

No dia 9 de dezembro de 2017 técnicos da Vivenda, uma das unidades de tratamento do Instituto Bairral, estiveram presentes no I Simpósio de Personalidade Borderline do Departamento de Psiquiatria do Hospital das Clínicas (HC) da Faculdade de Medicina da USP, em São Paulo (SP), que abordou um amplo leque de temas: conceitos atuais de personalidade e transtornos de personalidade “borderline” (TPB); comorbidades psiquiátricas; o funcionamento “borderline”; diferentes abordagens psicoterapêuticas para o TPB; técnicas de abordagem, avaliação e escalas de personalidade; manejo de “crise” e tratamentos alternativos.

O evento contou com palestrantes experientes no manejo de pacientes com TPB que atendem no Ambulatório Integrado dos Transtornos de Personalidade e do Impulso, que atua desde 1996 no Instituto de Psiquiatria (IPq) do HC-FMUSP, entre eles os Drs. Erlei Sassi Jr., Fernanda Martins Sassi e Anny Karina P. M. Menezes.

No Instituto Bairral o setor Vivenda recebe pacientes com TPB e busca sempre compreender para tratar, procurando aprimorar-se e atualizar-se quanto às novidades na área que visem ao melhor método para atender seus internos.

No simpósio do qual estamos falando os estudos de caso foram interessantes e complementares às palestras, mostrando na vivência as dificuldades e os êxitos nos atendimentos desta categoria de pacientes, tendo sido possível trocar experiências e entender melhor nossa demanda, o que veio a contribuir bastante com a prática clínica no acolhimento de pacientes com este perfil diagnóstico.

Completamos a informação sobre o simpósio com uma informação técnica: “Transtornos da personalidade compreendem diversos estados e tipos de comportamento clinicamente significativos; alguns aparecem precocemente durante o desenvolvimento individual sob a influência conjunta de fatores constitucionais e sociais, enquanto outros são adquiridos mais tardiamente durante a vida. Eles representam desvios extremos ou significativos das percepções, dos pensamentos, das sensações e particularmente das relações com os outros. Tais tipos de comportamento englobam múltiplos domínios do funcionamento psicológico.” (Fonte: DATASUS)

Na foto, da esquerda para a direita: psicóloga Cassiana Galdi, enfermeiro Jonas Claudino, professor de educação física Michael Fraccarolli e terapeuta ocupacional Gabriela Novaes.

Na foto, da esquerda para a direita: psicóloga Cassiana Galdi, enfermeiro Jonas Claudino, professor de educação física Michael Fraccarolli e terapeuta ocupacional Gabriela Novaes.

Inovação nos debates do XXVIII Simpósio Bairral – “Entendendo o Universo da Infância e Adolescência”

O Simpósio Bairral, em sua 28ª edição, trouxe no dia 24/6 o entendimento do universo da infância e adolescência.

Foram 13 palestras e 3 plenárias de dúvidas que trataram especificamente do desenvolvimento humano do 0 aos 25 anos. No geral, 11 palestrantes, entre eles pedagogo, psicólogos, psiquiatras, fisioterapeuta, educador físico, assistente social e terapeuta ocupacional se revezaram nas explanações. Com formato dinâmico e inovador, as palestras foram divididas em três blocos, focalizando as faixas de 0 a 4 anos, 5 a 11 anos e 12 a 25 anos.

Temáticas de relevância como desenvolvimento, linguagem, atividade física, drogas, suicídio e sexualidade foram sistematicamente abordadas. As palestras tiveram duração média de 20 minutos, tornando mais atrativa esta edição do evento. Outra novidade foi a possibilidade de envio de perguntas via WhatsApp nas plenárias de dúvidas, permitindo ao público dirimir suas dúvidas e esclarecer os complexos aspectos das fases do desenvolvimento. Palestraram a médica psiquiatra e coordenadora técnica do Centro Integrado do Desenvolvimento da Infância e Adolescência do Bairral (CIDIA), Dra. Tais Moriyama, as neuropsicólogas Liege Felício Baungartner e Jéssica de Holanda, a enfermeira Danieli Bellini, a fisioterapeuta Cibele Faria, a educadora física Daniele Colosso, a terapeuta ocupacional Aymêe Fernandes, a psicóloga Fernanda Perin, os médicos psiquiatras Drs. Caio Cortes e Alessandra Diehl e o assistente social Maurício Landre. A produção, direção e condução das plenárias de dúvidas couberam ao consultor Ricardo Moriyama. O público presente foi de 405 pessoas, composto por profissionais de saúde, educadores, pais e estudantes.

No próximo dia 23/9 teremos a XXIX edição do Simpósio Bairral, trazendo a temática “Desvendando as fronteiras entre a psiquiatria e neurologia”, com ênfase especial nas epilepsias.

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

XXVIII Simpósio Bairral

Simpósio: “Um Caminho Chamado Comunidade Terapêutica”

Em 30 de maio p.p. o auditório do hospital foi palco do XXVI Simpósio do Instituto Bairral de Psiquiatria. O tema do encontro foi “Um caminho chamado comunidade terapêutica”. Foram pronunciadas as seguintes palestras:

  • “Compreendendo o conceito de comunidade terapêutica”, pela psicóloga Laura Fracasso, especialista em dependência química pela Unifesp-Uniad, doutoranda em Psiquiatria pela Unifesp e gestora técnica dos programas de tratamento em Comunidade Terapêutica do Instituto Padre Haroldo de 1995 a 2011.
  • “A história da Comunidade Terapêutica no Brasil”, pelo padre Haroldo Joseph Rahm, mestre em Filosofia pela Universidade de Saint Louis e em Teologia pela Universidade Loyola de New Orleans, ambas nos EUA, fundador da Comunidade Terapêutica “Fazenda do Senhor Jesus”, em Campinas (SP) e co-fundador da Federação Mundial de Comunidades Terapêuticas, da Federação Latino-Americana de Comunidades Terapêuticas e da Febract – Federação Brasileira de Comunidades Terapêuticas.
  • “A Comunidade Terapêutica na política pública sobre drogas”, pelo Dr. Vítore André Zílio Maximiano, Procurador de Justiça do Estado de São Paulo e atual Secretário Nacional da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad) do Ministério da Justiça.
  • “A Comunidade Terapêutica e a transdisciplinaridade”, por Maurício Landre, assistente social, especialista em dependência química pela Unifesp-Uniad, doutorando em Psiquiatria pela Unifesp e coordenador técnico da Comunidade Terapêutica Rural Santa Carlota.
  • “A Comunidade Terapêutica e a espiritualidade”, pela Dra. Zila van der Meer Sanchez, docente do Departamento de Medicina Preventiva da Unifesp, doutora em ciências pela Unifesp com pós-doutorado na Michigan State University dos EUA e orientadora do Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva da Unifesp.
  • “A Comunidade Terapêutica e a ciência”, pelo Dr. Marcelo Ribeiro de Araújo, especialista em dependência química pela Unifesp-Uniad, doutor em Ciências pelo Departamento de Psiquiatria da Unifesp, Diretor de Ensino e Coordenador do Curso de Especialização em Dependência Química da Unifesp-Uniad.

Estiveram presentes 609 pessoas de diversas categorias profissionais do ramo médico e áreas correlatas, além de uma significativa parcela de professores e estudantes.

Foi um evento bastante rico e que conseguiu atingir seu objetivo de mostrar como o trabalho realmente sério e engajado de uma Comunidade Terapêutica consegue ótimos resultados no tratamento da dependência química.

Abertura do XXVI Simpósio com Dr. Marcelo Ortiz.

Abertura do XXVI Simpósio com Dr. Marcelo Ortiz.

Participantes do XXVI Simpósio com o tema “Um caminho chamado comunidade terapêutica”

Participantes do XXVI Simpósio com o tema “Um caminho chamado comunidade terapêutica”

Participantes do XXVI Simpósio com o tema “Um caminho chamado comunidade terapêutica”

Participantes do XXVI Simpósio com o tema “Um caminho chamado comunidade terapêutica”

Primeira palestra ministrada pela psicóloga Laura Fracasso, especialista em dependência química pela Unifesp-Uniad.

Primeira palestra ministrada pela psicóloga Laura Fracasso, especialista em dependência química pela Unifesp-Uniad.

Segunda Palestra ministrada pelo padre Haroldo Joseph Rahm, mestre em Filosofia pela Universidade de Saint Louis e em Teologia pela Universidade Loyola de New Orleans, ambas nos EUA, fundador da Comunidade Terapêutica “Fazenda do Senhor Jesus”, em Campinas (SP).

Segunda Palestra ministrada pelo padre Haroldo Joseph Rahm, mestre em Filosofia pela Universidade de Saint Louis e em Teologia pela Universidade Loyola de New Orleans, ambas nos EUA, fundador da Comunidade Terapêutica “Fazenda do Senhor Jesus”, em Campinas (SP).

Terceira palestra ministrada pelo Dr. Vítore André Zílio Maximiano, Procurador de Justiça do Estado de São Paulo e atual Secretário Nacional da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad) do Ministério da Justiça.

Terceira palestra ministrada pelo Dr. Vítore André Zílio Maximiano, Procurador de Justiça do Estado de São Paulo e atual Secretário Nacional da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad) do Ministério da Justiça.

Quarta palestra ministrada por Maurício Landre, assistente social, especialista em dependência química pela Unifesp-Uniad, doutorando em Psiquiatria pela Unifesp e coordenador técnico da Comunidade Terapêutica Rural Santa Carlota.

Quarta palestra ministrada por Maurício Landre, assistente social, especialista em dependência química pela Unifesp-Uniad, doutorando em Psiquiatria pela Unifesp e coordenador técnico da Comunidade Terapêutica Rural Santa Carlota.

Quinta palestra ministrada pela Dra. Zila van der Meer Sanchez, docente do Departamento de Medicina Preventiva da Unifesp, doutora em ciências pela Unifesp com pós-doutorado na Michigan State University dos EUA e orientadora do Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva da Unifesp.

Quinta palestra ministrada pela Dra. Zila van der Meer Sanchez, docente do Departamento de Medicina Preventiva da Unifesp, doutora em ciências pela Unifesp com pós-doutorado na Michigan State University dos EUA e orientadora do Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva da Unifesp.

Sexta palestra ministrada pelo Dr. Marcelo Ribeiro de Araújo, especialista em dependência química pela Unifesp-Uniad, doutor em Ciências pelo Departamento de Psiquiatria da Unifesp, Diretor de Ensino e Coordenador do Curso de Especialização em Dependência Química da Unifesp-Uniad.

Sexta palestra ministrada pelo Dr. Marcelo Ribeiro de Araújo, especialista em dependência química pela Unifesp-Uniad, doutor em Ciências pelo Departamento de Psiquiatria da Unifesp, Diretor de Ensino e Coordenador do Curso de Especialização em Dependência Química da Unifesp-Uniad.


Warning: implode(): Invalid arguments passed in /home/bairral/www/blog/wp-content/themes/ZenHealth/footer.php on line 1